100%

"Se atender bem a população é passar vergonha, vou passar sempre", diz secretário de Saúde

Secretário explicou que foi realizado um planejamento para realizar a mudança
A questão do aluguel e da mudança da Secretaria Municipal de Saúde foi comentada e esclarecida pelo Secretário Municipal da pasta, que ocupava o espaço na Câmara para tratar do assunto ao combate a dengue. “Fiquei muito triste e chateado ontem ao ouvir os comentários sobre a mudança da Secretaria. Nós fizemos todo um planejamento para melhorar o atendimento para a comunidade, centralizando os serviços e reduzindo custos e ouvimos que isto é farra de aluguel”, desabafou ao dizer que “se atender bem a população é passar vergonha”, como foi divulgado em redes sociais, “vai passar vergonha sempre”.

Entre os motivos que originaram a mudança, conforme o Secretário está à questão da acessibilidade – já que hoje a sede da Saúde está no 4º andar de um prédio em que o acesso é pelo elevador – e muitas pessoas que não sentem segurança, optam por subir e descer pela escadaria.

Apesar de legalmente a acessibilidade estar dentro das normas com o elevador, o Secretário explica que a necessidade das pessoas que mais precisam dos serviços e o atendimento, precisam ser respeitados. Por isso, da escolha e da busca por uma sala térrea. “Nós estamos procurando oferecer o conforto e a tranquilidade para o nosso público e para isso é fundamental um acesso mais simples”, reforçou.

Outro ponto esclarecido pelo secretário é o deslocamento das pessoas que precisam de medicamentos. Depois da consulta, o paciente acaba se deslocando para a Rua Leonel Mosele, onde está a Farmácia Municipal. Em caso de falta precisaria ir até a Secretaria de Saúde, perto do Via Passarela pegar a autorização e depois voltar a farmácia do Sesi, na Rua 29 de Julho. Com a mudança, remédios e autorização estarão no mesmo local e a farmácia comercial está mais perto.

A situação da Farmácia também envolve a situação do ambiente em que não registra ventilação e acomodações adequadas, sendo já registrado infiltrações no imóvel, inclusive há alguns anos até mesmo um alagamento foi registrado no ambiente.

O Secretário disse ainda que a pasta terá redução de custo na área de energia elétrica, já que o atual espaço tem 25 aparelhos de ar condicionado e a nova sala será reaproveitado o sistema de climatização já instalado pelo antigo Banco do Brasil.

Sobre o estacionamento e as vagas disponíveis, Schmidt comentou que o mesmo problema é registrado hoje em qualquer um dos locais – Secretaria ou Farmácia. A questão poderia ser resolvida se os serviços fossem, então, levados para algum bairro.

Schmidt falou sobre a possibilidade de construir a sede própria baseado no projeto original, que prevê 6 mil metros quadrados, seriam necessários em torno de R$ 10 milhões, sendo que o dinheiro disponível é de R$ 2 milhões. Para isso, o projeto mais realista teria em torno de 3 mil metros quadrados, com um investimento de 6 milhões, o que se tornaria mais viável. A viabilidade ganhará mais força quando for resolvida a situação definitiva dos recursos federais repassados para a UPA.

A mudança da Secretaria será feita na próxima semana, a partir do dia 10. No entanto, o anúncio da junção dos serviços e do novo local de atendimento foi feito pela equipe da Secretaria de Saúde, ainda em fevereiro, em audiência pública de prestação de contas do quadrimestre da Saúde, no próprio Plenário da Câmara.
 
Protocolos desta Publicação:Criado em: 05/04/2018 - 16:14:48 por: Divaleia Salete Casagrande - Alterado em: 05/04/2018 - 16:17:08 por: Divaleia Salete Casagrande

Notícias

Câmara tem as duas últimas sessões ordinárias de 2018 na próxima semana
Câmara tem as duas últimas sessões ordinárias de 2018 na próxima semana

A penúltima Sessão Ordinária de 2018 da Câmara de Vereadores de Concórdia terá diversos projetos de lei para serem apreciados em Plenário. O objetivo é encaminhar os projetos para que o Executivo possa dar andamento normal às atividades, como os que tratam de abertura de suplementação de valores.

LOA é entregue para o Poder Executivo
LOA é entregue para o Poder Executivo

O presidente da Câmara de Vereadores de Concórdia, Artêmio Ortigara, entregou na  quarta-feira, 5 de dezembro, o Projeto de Lei 64/2018 que aprovou o orçamento do município de Concórdia, para 2018.

Projeto de Lei que autoriza regulamentação dos food trucks é aprovado na Câmara
Projeto de Lei que autoriza regulamentação dos food trucks é aprovado na Câmara

O  Projeto de Lei Complementar 16/2018 que trata de uma alteração no Código de Posturas para permitir que o Poder Executivo possa realizar a regulamentação para o comércio na modalidade de food truck em Concórdia, foi aprovado em primeira votação, na manhã desta terça-feira, quatro de dezembro, pela Câmara de Vereadores, por unanimidade de votos.