100%

Atendimento na ortopedia e falta dos pacientes nas consultas agendadas com especialistas da área são debatidos no Legislativo

O atendimento na área de saúde em Concórdia foi mais uma vez pautada na tribuna do Poder Legislativo, na manhã desta quarta-feira, cinco de setembro. Em debate estava o atendimento na área de ortopedia, já que o município de Concórdia é referência na área de ortopedia com gestão plena de saúde. Ou seja, atende pacientes de diferentes regiões.  

Os serviços nesta área são prestados na maior parte pela empresa COT Ortopedia. O município de Concórdia compra desta clínica 380 consultas mensais, por meio da Secretaria de Saúde. No entanto, o gestor da COT Ortopedia, Flávio Gorlin, informou que, por exemplo, só em agosto, foram 42 faltas. “Se levarmos em conta o número de pacientes faltantes, deixamos de atender 500 pessoas de janeiro até agosto, provocando fila”, comentou ao dizer que “seria interessante uma maior cobrança para que os pacientes não faltem às consultas”.

Gorlin também pontuou diversos pontos de trabalho realizados pela clínica. Para ele, “o buraco da fila do SUS é infinito, e não há como zerar a fila, mas acelerar o atendimento”, destacou ao informar ainda aos vereadores que a clínica tem serviços para oferecer para a população concordiense.

“Mesmo que o valor de uma cirurgia de alta complexidade tenha um valor irrisório pago pelo SUS, como por exemplo, uma cirurgia de quadril com prótese, que leva cerca de quatro horas para ser realizado, o valor que o médico recebe é de R$ 291,00 divididos com o anestesista, cardiologista (se precisar avaliação), sobrando em torno de R$ 120,00 para o profissional”, comentou.

A Clínica solicitou espaço na tribuna para falar sobre o assunto, depois que o vereador Anderson Guzzatto (PR) sugeriu que o município pudesse contratar serviços de ortopedia fora de Concórdia, para dar agilidade ao serviço.  “É importante reconhecer o trabalho que vem sendo realizado pela COT e também este repasse de informações sobre o atendimento para a comunidade do município e da região”, destacou.

O presidente da Câmara, Artêmio Ortigara (PR), destacou que a COT tem um trabalho exemplar e cada vez mais se torna referência no atendimento nesta área. “Cada vez mais as pessoas têm buscado a excelência e os serviços da clínica. Abrimos o espaço, porque mesmo sendo uma empresa privada, a saúde relacionada a está área está em constante debate aqui neste Plenário”, pontuou.
 
 “Demanda vai aumentar”
Margarete Poletto Dalla Costa comentou sobre a importância das pessoas comparecem às consultas marcadas. “É um número que preocupa este das faltas, porque acaba por tirar o lugar de outras pessoas que estão aguardando pela consulta”, comentou ao dizer que com o aumento da qualidade de vida e uma maior longevidade das pessoas, a busca pelo serviço de ortopedia será cada vez maior.

“População também é responsável”
Claiton Casagrande (PR) ponderou que a Secretaria de Saúde vem trabalhando para conscientizar as pessoas para que compareçam as consultas. “Sugiro que possamos reforçar esta campanha, buscando orientar todas as pessoas, para que avisem se não puderem estar na consulta. Porque está falta sem avisar acaba por atrasar o atendimento de outros pacientes que estão precisando, prejudicando o andamento do tratamento”, sugeriu ao pedir que a população também faça sua parte, para que a saúde pública possa melhor atender a comunidade.

“Trabalho de excelência”
Closmar Zagonel (MDB) disse que poderia falar com “conhecimento de causa que a COT tem um atendimento de excelência que é reconhecido pelos órgãos estaduais de saúde”. Para Zagonel, o atendimento na área de saúde também ajuda a economia, porque acaba por movimentar o comércio local.
O vereador também demonstrou preocupação com o número de faltas, que fez com que 500 pessoas deixaram de ser atendidas. “Vejo a situação dos agricultores, para que eles tenham um atendimento mais rápido”. Digo isso porque estas pessoas só vêm ao médico quando já estão no limite da dor ou de suportá-la”, disse ao ponderar “ que município e a empresa podem avançar na parceria para atender ainda melhor as pessoas”.
 
“Precisa atualizar a tabela do SUS”
Evandro Pegoraro (PT) disse que é preciso valorizar a Clínica, que é a segunda maior do Estado nesta área. “Nós somos em referência em ortopedia, e isto se deve também a excelência do trabalho desenvolvida pelos profissionais”, reconheceu, ao lembrar que o Hospital também tem a parceria com universidades para a residência médica de novos profissionais.
Para Pegoraro, no entanto, é preciso trabalhar para melhorar a tabela de pagamento dos procedimentos pelo Sistema Único Saúde (SUS), porque os valores estão muito defasados. “Não vamos poder resolver aqui, mas vamos colocar nosso tijolo também, porque falar em R$ 100 para uma cirurgia de quadril é lamentável”, pontuou ao também pedir consciência da população, que senão puder comparecer na consulta, avisar para que outra pessoa possa ser atendida.
André Rizelo (PT) comentou sobre o trabalho realizado pela clínica e que conheceu a estrutura que é oferecida para a comunidade. “Sabemos da competência dos profissionais e a nossa cobrança é sempre com o objetivo de melhorar ainda mais o acesso da população aos serviços de saúde”, pontuou.
 
“Parar de criticar e começar a fazer”
Fabiano Caitano (PSDB) comentou que as informações apresentadas abrem um canal importante de comunicação e que o trabalho é importante. “Estas informações vem ao encontro do que comentei ontem: criticar com o bordão de ser construtivo é muito fácil, difícil mesmo é fazer, apresentar soluções. Nós, enquanto vereadores, possuímos limitações legais, mas podemos fiscalizar e apresentar soluções”,  afirmou ao citar o exemplo de uma pessoa que veio do Mato Grosso, de forma particular, para buscar o atendimento dos médicos daqui, pela qualidade e também pela viabilidade financeira.
 
Protocolos desta Publicação:Criado em: 05/09/2018 - 11:31:20 por: Divaleia Salete Casagrande - Alterado em: 05/09/2018 - 11:31:20 por: Divaleia Salete Casagrande

Notícias

Nove emendas são protocoladas ao Projeto da LOA
Nove emendas são protocoladas ao Projeto da LOA

O Projeto de Lei 64/2018 que estima a receita e fixa a receita para o município de Concórdia em 2019, recebeu nove emendas na Câmara de Vereadores. O prazo para apresenta-las encerrou na tarde de terça-feira, 13, respeitando o que prevê a legislação de cinco dias após a leitura dos pareceres do projeto em Plenário, o que ocorreu no dia oito de novembro.

Aumento de 16% no salário dos Ministros do STF gera manifestações dos vereadores na Câmara
Aumento de 16% no salário dos Ministros do STF gera manifestações dos vereadores na Câmara

O aumento de 16% nos salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal pelo Senado Federal na quarta-feira, oito, repercutiu no Legislativo concordiense. Os vereadores demonstraram indignação e repúdio pelo aumento, que irá elevar o teto do salario para R$ 39,2 mil, caso não seja vetado pelo presidente Michel Temer (MDB). Discursos fortes e rompimento de apoios foram declarados na tribuna.

Casagrande sugere que município adote sistema de compras e licitações utilizando critérios sustentáveis
Casagrande sugere que município adote sistema de compras e licitações utilizando critérios sustentáveis

O vereador Claiton Casagrande (PR) sugeriu na Sessão Ordinária desta quarta-feira, sete, por meio de Indicação para que o município de Concórdia “possa regulamentar o Art 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, dispondo sobre critérios de sustentabilidade ambiental na aquisição de bens, contratação de serviços ou obras pela administração pública municipal direta ou indireta”.

Escadaria do bairro Vista Alegre será reformada pela administração municipal
Escadaria do bairro Vista Alegre será reformada pela administração municipal

O vereador Valcir Zanella (PSDB) destacou na tribuna, na Sessão Ordinária, desta terça-feira, seis, o resultado da reunião do Governo Municipal, dentro do Programa Mais Urbanismo, realizado no bairro Vista Alegre, na noite de segunda-feira. Uma das ações destacadas, inclusive com a ordem de serviço assinada na reunião, foi a reforma da escadaria próximo a igreja do bairro, que será refeita no prazo de quatro meses, com um investimento de R$ 182.309,05.